O Município de Montes Claros, mesmo não estando inserido numa cidade de potencial turístico, possui diversos pontos de vasta dimensão a serem explorados. Montes Claros comporta inúmeras cavernas, possuindo inúmeros sítios arqueológicos catalogados.

São 164 sítios catalogados, tendo como principal, o Complexo espeleológico da Lapa Grande dada a sua importância arqueológica, e de potencial turístico: Lapa D'Água e Lapa da Nascente, que guardam em seus sedimentos restos de animais fósseis (citações do naturalisma SPIX em suas viagens pelo Norte de Minas - Séc. XIX), possuem ornamentações de grande beleza, onde aparece a formação do Vulcão espeleotema de pouquíssima ocorrência no Brasil, algumas com mais de 1 km de rio subterrâneo, na qual destacam-se belas cachoeiras, distantes a 12 km da cidade.

Lapa Grande está situada na Serra da Vieira, destacando-se das demais cavernas do Município, devido a sua importância a nível regional, considerada uma das maiores do Estado com área de 3 Km de desenvolvimento.

Possui potencial espeleológico, paleontólogo e paisagístico que, junto com a Lapa Pintada, Lapa D'água e Lapa Pequena, cria um complexo de grande interesse científico, com uma distância de 12 Km da cidade de Montes Claros.

Pontos Turísticos

Parque Municipal Milton Prates

Av. Major Prates s/n, possui área verde, lagoa com pedalinhos, restaurante, play-ground, quadras de esportes com chuveiro, campo de futebol, pista de bicicross; várias espécies de animais. Ideal para piqueniques. Localiza-se junto ao Parque Municipal, o zoológico Municipal com animais das mais variadas espécies.

Parque Sapucaia

Na Serra do Ibituruna, o Parque da Sapucaia é uma reserva florestal. Ideal para aeromodelismo e pistas para ultra-leves e vôos de Asa Delta, piqueniques, práticas de montanhismo e corridas rústicas. Possui um teleférico com capacidade para 90 pessoas. É constantemente aberto ao público. O Parque convida a desfrutar de sua mais ilustre atração: a natureza.

Parque Guimarães Rosa

Criado pela Lei Municipal no. 793 de 07 de agosto de 1989, às margens do Córrego Carrapato, zona urbana, abrangendo uma área de 46,35 (quarenta e seis hectares e trinta e cinco centiares).
A criação do Rio Parque Guimarães Rosa vem minimizar a carência de áreas verdes do Município, para atender as necessidades naturais dos habitantes, assim como proteger integralmente a flora a fauna e os demais recursos naturais, com fins educacionais, científicos, recreativos e turísticos, assegurando o bem estar da comunidade.

Formações mais Interessantes

Meirelles e Claudine: Bom potencial turístico.
Lapa Encantada: Santa Rosa de Lima. Belas cachoeiras em 01 km de rios subterrâneos.
Gruta do Engenho: Muito bonita e própria para aproveitamento turístico.
Lapa Grande: O conjunto Lapa Grande, onde insere a gruta de mesmo nome, com seus 3 km de desenvolvimento, estando entre as maiores de Minas, além de guardar em seus sedimentos restos de animais fósseis (citações do naturalista SPIX em suas viagens pelo Norte de Minas século XIX). Luiz Beethoven Piló.
Catedral de Nossa Senhora Aparecida
Igrejinha do Morrinho