Eventos Regionais
Festival do Pequi (nível regional e nacional )
Carnamontes - (Micareta) .
Festival Internacional de Danças Folclóricas
Festas Juninas - (Clubes Sociais da Cidade).
Exposição Agropecuária - Julho - anual no Parque de Exposição João Alencar Athayde
Festa de Agosto - (Catopês) Praça da Matriz
FENICS - www.fenics.com.br
Psiu Poético - www.psiupoetico.com.br

Observação:
Para efeito de Turismo o maior evento da cidade é o Carnamontes, com 3 dias de folia, atraindo aproximadamente 200.000 pessoas de todas as partes do país.

Folclore Regional
São inúmeras as manifestações do Folclore na Região do Norte de Minas, as mesmas, de todo o País, com poucas modificações, pois tem origem comum: portuguesa, africana, e, indígena. Reinados, reisados, congados, macumbas, candomblé, cantigas de rodas, lendas, bem como as comidas típicas fazem parte da cultura popular, transmitida oralmente por muitos e muitos anos.

Em Montes Claros, os reinados, os Catopês e marujadas eram festas do calendário religioso, desde os tempos da Vila de Formigas. O Conservatório Estadual de Música Lorenzo Fernandez, fez ressurgir as festas de agosto. Logo após, a Secretaria Municipal de Cultura de Montes Claros organizou o "I Festival de Folclore", sob a direção de Clarice Maciel, tornando-se desde então a fazer parte do calendário das festas populares, com sucesso.

Em janeiro os Reis Magos, em maio as Coroações a Nossa Senhora, procissões e serestas, em junho, Fogueiras, em agosto, Reinados e Catopês, Marujos e Caboclinhos, em dezembro, presépios e Pastorinhas.
E assim, as origens vão sendo preservadas.

Festa de Catopês

João Pimenta dos Santos (o Mestre Zanza) é o coordenador das Festas de Agosto e Presidente da Associação dos Grupos de Catopês.

Dança há muitos anos, com devoção e entusiasmo, para preservar as festas tradicionais que se realizam no mês de agosto, na Semana do Folclore.

Teatro Hoje

Durante muito tempo Montes Claros ficou sem teatro, a não ser algumas apresentações esparsas e as do Colégio Imaculada Conceição, apresentadas uma vez por ano.
Yede Ribeiro Christoff dirigiu há bem tempo "O Auto da Compadecida", e Diógenes Vasconcelos apresentou em 1971, "As mãos de Eurídice".
No Conservatório Estadual de Música Lorenzo Fernandez e, agora, na Faculdade de Educação Artística, da UNIMONTES, o teatro sempre mereceu atenção de professores e alunos, levando várias peças.
Todos os amadores que participam dos movimentos teatrais da cidade são idealistas, que lutam por uma Casa de Espetáculos e uma organização que prepare os interessados e faça desse teatro esporádico um teatro permanente.